Sincomat

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Para que 1 milhão de reais?

O SINCAESP está enviando dois boletos de cobrança a todos os setores da Ceagesp, inclusive flores, um para pagar R$ 985 mil para um escritório de advocacia fazer uma defesa coletiva no TCU-Tribunal de Contas da União, e outro de mensalidade, para a associação forçada a ele.

O SETOR DE FLORES
Como todos tiveram oportunidade de verificar pelo envelope de documentos enviado recentemente pela CEAGESP, o próprio Ministério Público do Estado de São Paulo informou que o SINCOMFLORES já havia entrado na Justiça em 2013 para defender os seus associados.
JURÍDICO COMPETENTE
Como o SINCOMFLORES tem um jurídico atuante e com mais de 25 anos de experiência na Ceagesp, não foi necessário contratar nenhum escritório de advocacia de fora e sem conhecimento do mercado para defender seus associados e, por isso, não foi cobrado nem um centavo a mais dos seus associados ou forçado os não associados a se associarem
O SINCOMFLORES sabe que em breve terá que defender o direito individual de cada associado e já está preparado para isso.
O TCU-TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO
Pela experiência consagrada do jurídico do SINCOMFLORES, sabe-se que o TCU-Tribunal de Contas da União é mero órgão fiscalizador de CONTAS da administração e suas decisões não têm força de decisão judicial. Para que gastar quase R$ 1 milhão, como quer o SINCAESP, se isso não vai trazer nenhum resultado prático a ninguém...
O que vale é na Justiça, e nisso o SINCOMFLORES é altamente competente, prova disso é a reforma do MLP, obtida na força da Lei.
P.S.-Acreditamos que o SINCAESP não está mal intencionado, mas mal orientado.

O SETOR DE FLORES

Como todos tiveram oportunidade de verificar pelo envelope de documentos enviado recentemente pela CEAGESP, o próprio Ministério Público do Estado de São Paulo informou que o SINCOMFLORES já havia entrado na Justiça em 2013 para defender os seus associados.

JURÍDICO COMPETENTE

Como o SINCOMFLORES tem um jurídico atuante e com mais de 25 anos de experiência na Ceagesp, não foi necessário contratar nenhum escritório de advocacia de fora e sem conhecimento do mercado para defender seus associados e, por isso, não foi cobrado nem um centavo a mais dos seus associados ou forçado os não associados a se associarem

O SINCOMFLORES sabe que em breve terá que defender o direito individual de cada associado e já está preparado para isso.

O TCU-TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO

Pela experiência consagrada do jurídico do SINCOMFLORES, sabe-se que o TCU-Tribunal de Contas da União é mero órgão fiscalizador de CONTAS da administração e suas decisões não têm força de decisão judicial. Para que gastar quase R$ 1 milhão, como quer o SINCAESP, se isso não vai trazer nenhum resultado prático a ninguém...

O que vale é na Justiça, e nisso o SINCOMFLORES é altamente competente, prova disso é a reforma do MLP, obtida na força da Lei.

P.S.-Acreditamos que o SINCAESP não está mal intencionado, mas mal orientado.

Comentários  

 
+1 #2 Beth Cardoso 27-11-2014 14:28
Quem começou a questão da obrigatoriedade de licitações no MP? É verdade que foi o mesmo advogado com 25 anos de experiência?

RESPOSTA: Só se você for muito mal informada para pensar assim. Será que foi o advogado de 25 anos de experiência que também mudou os contratos nos Ceasas de BH em 2005, e os de Goiás, Espírito Santo, Brasília, Rio de Janeiro, Santo André, etc em 2010? A única certeza que se tem, é que o seu Gerente JOSÉ ROBERTO GRAZIANO, desviou mais de R$ 4,5 milhões da Ceagesp em 2008, hoje isso representa mais de R$ 8 milhões, basta ir no GOOGLE e digitar o nome dele que vai aparecer tudo. Vamos ver o que aconteceu com esses R$ 1 milhão do Sincaesp.
Citar
 
 
0 #1 João Pedro 08-10-2014 08:27
Esse sindicato sincaesp esta pensando que o nosso dinheiro é capim para alimentar incompetentes.
Fora diretoria que não sabe nada e ja mostraram para que vieram, para defender interesses próprios.
E esse tal de Beto é pau mandado de quem?
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Você está aqui: Home