Sincomat

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Mudança do Entreposto da Ceagesp

 

A nova lei de zoneamento da capital, aprovada em 25/2/2016 pela Câmara Municipal e sancionada pelo prefeito Fernando Haddad em 23/3/2016, permite a construção de 1,15 milhão de m2 na área de 650 mil m2 do Entreposto Terminal de São Paulo da Ceagesp

O objetivo do novo zoneamento do Entreposto

O objetivo deste novo zoneamento da área do Entreposto, foi para atrair empresas interessadas em construir um novo Entreposto fora da Vila Leopoldina e trocar pelo terreno de 650 mil m2, que antes era zona industrial e agora pode ser utilizado para zona mista, comércio e residência, permitindo a construção de 1,15 milhão de m2.

Como ficam os comerciantes que trabalham há mais de 40 anos no Entreposto?

Todos sabem que como "permissionário" na Ceagesp, ninguém tem direito a nada, basta cancelar o TPRU_Termo de Permissão Remunerado de Uso, que agora querem mudar para "CONCESSÃO DE USO", que tem novas cláusulas que proibem a transferência, a indenização de qualquer natureza e prejudica os comerciantes atacadistas de hortifrutigranjeiros e pescados que lá estão há mais de 40 anos.

Os principais interessados

No caso de uma mudança do Entreposto, os comerciantes atacadistas de hortifrutigranjeiros e pescados, que trabalham no local há mais de 40 anos, têm seus direitos garantidos como LOCATÁRIOS com direito ao FUNDO DE COMÉRCIO, como propõe o SINCOMAT, e não como PERMISSIONÁRIOS ou CONCESSIONÁRIOS, como propõe outras entidades que só defendem "permissionários"- veja as matérias sobre este assunto neste site.

Fique atento a essas mudanças, o seu negócio está em risco, não entregue o seu FUNDO DE COMÉRCIO de graça

Desde 1990, ou seja, faz mais de 26 anos, que se fala em mudança do Entreposto Terminal de São Paulo, com os projetos do TAG da Gafisa em Guarulhos, depois de Cajamar em 1996, depois da Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo, na área do Rodoanel em 2000, e outros mais recentes, que sempre barravam no coeficiente de aproveitamento do atual terreno do Entreposto, que antes era zona industrial e que impedia o aproveitamento da área de 650 mil m2, agora a coisa mudou, e isso vai atrair empresas ligadas à construção civil interessadas nesta troca bilionária.

Não assine nenhum documento para a Ceagesp sobre mudança de TPRU para CONCESSÃO DE USO, você tem direito ao seu FUNDO DE COMÉRCIO, que não é pouco, diante do que vale o Entreposto, como propõe o SINCOMAT.

Você sabe quanto vale o seu FUNDO DE COMÉRCIO, os módulos variam de R$ 100.000,00 a R$ 500.000,00, e os boxes de R$ 500.000,00 a R$ 1.000.000,00 ou mais. Por isso, não assine nenhum documento para a Ceagesp mudando seu contrato, vá à luta pelos seus direitos. 

DEIXE O SEU COMENTÁRIO SOBRE ESSE ASSUNTO. 

Comentários  

 
+1 #1 Roberto Moreno 26-06-2015 09:43
Esses tipos de atitudes do prefeito de São Paulo só servem para tumultuar os menos esclarecidos e gerar confusão. Por outro lado os comerciantes (Permissionário s) precisam tomar alguma atitude com relação à quem os representa (SINCAESP).
Os que não se sentirem representados,t roque. Estamos precisando de alguém que bata de frente com a atual administração incompetente, caso contrário o Ceagesp não vai mudar e sim acabar.
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Você está aqui: Home